Leonor de Noronha, D.

NAME | NOME Leonor de Noronha, D.
NAME (OTHER FORMS) | OUTROS NOME(S) Leonor de Menezes


Biographical data | Elementos biográficos

FATHER | PAI Fernando de Menezes, 20 Marquês de Vila Real
MOTHER | MÃE Maria Freire de Andrade, filha de João Freire de Andrade, Senhor de Alcoutim
PLACE OF BIRTH | LOCAL DE NASCIMENTO  Évora
DATE OF BIRTH | DATA DE NASCIMENTO  1488
PLACE OF BAPTISM | LOCAL DE BAPTISMO  Évora (?) 
PLACE OF DEATH | LOCAL DA MORTE Lisboa or | ou  Santarém 
COUNTRY OF BIRTH | PAÍS ONDE NASCEU Portugal
OCCUPATION / CHARGE / POST | PROFISSÃO / CARGO / FUNÇÃO
DATE OF DEATH | DATA DA MORTE 17 de Fevereiro de 1573/ 1563. Buried at Convento de S. Domingos de Santarém


STATUS | ESTADO Single / Solteira

LANGUAGES | IDIOMAS Portuguese, Latin | Português, Latim


Works | Obra

MANUSCRIPT WORKS | OBRAS MANUSCRITAS


PRINTED WORKS | OBRAS IMPRESSAS

 

Coronica geral de Marco António Cocio Sabelico Des ho começo do mundo ate nosso tempo, Coimbra, João de Barreira & João Álvares, 1550

 

Este livro he o começo da historea de nossa redençam que se fez pêra consolação dos que nam sabem latim; pede ho autor della aos leitores que se nella acharem lhe digam por amor de deos hu pater noster polla alma, Lisboa, Germão Galharde, 1552

 

Coronica geral da eneyda segunda de Marco António Cocio Sabelico des ho começo do mundo ate o nosso tempo, Coimbra, João de Barreira e João Álvares, 1553

 

Esta he a segunda parte da historia de nossa redenção: que se fez pêra consolaçam dos que não sabem latim. Pede ho autor aos leytores que se nela acharem lhe digão por amor de Deos hu Pater noster pola alma, Coimbra, João de Barreira, 1554

 

Comesso da nossa Redempçaõ que se fez para consolaçaõ dos que naõ sabem Latim. Lisboa, por João Barreira, 1570

 

BIBLIOGRAPHY | BIBLIOGRAFIA

 

ANJOS, Frei Luís dos, Jardim de Portugal: em que se da noticia de alguas sanctas, & outras molheres illustres em virtude, as quais nascerão, ou viverão, ou estão sepultadas neste reino, & suas cõquistas recopilado novamente de varios, & graves autores, pello Padre Doutor Frey Luis dos Anjos, Coimbra, em Casa de Nicolau Carvalho, 1626, Tit 132.

 

ANTONIO, Nicolas, Bibliotheca Hispana Nova, [ed. Francisco Perez Bayer], Madrid, J. de Ibarra, 1783-1788, vol. 2, p. 343.

 

BARANDA LETURIO, Nieves, “Mujer, escritura y fama: la Hespaña Libertada (1618) de Doña Bernarda Ferreira de Lacerda” Península. Revista de Estudos Ibéricos, nº 0, Porto, FLUP,  2003, p. 233 

 

BARBOSA, Memorias Politicas Militares del-Rey D. Sebastião, Parte 2, Livro 7, Cap. 15

 

BELL, Aubrey F. G., A Literatura Portuguesa (História e Critica) [trad. do inglês porAgostinho de Campos e J.G. de Barros e Cunha], Lisboa, Imprensa Nacional, 1971 [1ª edição: 1921], p. 135

 

CARDOSO, Jorge, Agiologio Lusitano, volume I, pp. 454-455 p. 459-460

CORDEIRO, Luciano, A Segunda Duqueza. Lisboa, Livraria Férin, 1892, pp. 41 e 49-50.

 

FARINHA, Bento José de Sousa, Summario de Bibliotheca Lusitana, Lisboa, na Officina da Academia Real das Sciencias, 1787, Volume III, pp. 7-8.

FLORES, Conceição, Constância Lima Duarte, Zenóbia Collares Moreira, Dicionário de Escritoras Portuguesas. Das origens à actualidade, Ilha de Santa Catarina, Editora Mulheres, 2009, p. 159.

 

LEÃO, Duarte Nunes de, Descrição do Reino de Portugal, Lisboa, 1610, [reed. Lisboa, Centro de História da Universidade de Lisboa, 2002, p. 304]

 

MACHADO, Diogo Barbosa, Bibliotheca Luzitana: histórica, crítica e cronológica, Lisboa Occidental, na Officina de Antonio Isidoro da Fonseca, 1741-1759, volume III, pp. 13-14.

 

PERYM, Damião de Froes, Theatro Heroino, abecedario historico, e catalogo das mulheres ilustres em armas, letras acçoens heroicas e artes liberais…, Lisboa Occidental, na Officina de Musica de Theotonio Antunes Lima, 1736-1740, Volume II, p. 21

RAMALHO, Américo Costa, “Prefácio” in.: Carolina Michaelis de Vasconcelos,  A Infanta D. Maria de Portugal (1521-1577) e as suas Damas, reed fac-simile Lisboa, Biblioteca Nacional, 1994] pp. VII.IX.

 

RAMALHO, Américo Costa, Estudos sobre a Época do Renascimento, Lisboa, 1997.


RAMALHO, Américo Costa, “D. Leonor de Noronha” Biblos, Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa, Lisboa-São Paulo, Editorial Verbo, 1999, pp. 1162-1163.    


RAMALHO, Américo Costa, “Investigações sobre Cataldo Sículo” Humanitas, nº 17-18

RODRIGUES, A. A. Gonçalves, A Tradução em Portugal, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1992. Volume I, p. 49. 

 

SAMARTIN, Roberto Lopez-Iglesias, A dona do tempo antigo. Mulher e campo literário no Renascimento português (1495-1557), Santiago de Compostela, Edicions Laiovento, 2003.


SÁNCHEZ TARRÍO, Ana Maria “Ũ amor demasiado.  Sobre a carta de amor em verso’ in José Luís Rodríguez (ed.), In honorem Ricardo Carbalho Calero, Santiago de Compostela, Parlamento de Galicia, Universidade de Santiago, 2000, volume II, pp. 663-676.

SANTA MARIA, Pe. Francisco de, Anno Historico Diario Portuguez: noticia abreviada de pessoas grandes, e cousas notaveis de Portugal (…), Lisboa, na Officina de Domingos Gonsalves, 1744,Volume I, 17 de Fevereiro, II, p. 288.

 

SANTOS, José dos. Catálogo da Importante e Preciosissima Livraria que pertenceu aos notaveis escritores e bibliófilos Condes de Azevedo e de Samodães, Porto, 1922, vol. 2, p. 17-26 

 

SÍCULO, Cataldo Parísio, Epístolas, Fixação do texto latino, tradução, prefácio e notas de Américo da Costa Ramalho e de Augusta Fernanda Oliveira e Silva, Lisboa, Imprensa Nacional Casa da Moeda, I Parte, 2010; Epístolas  II Parte, 2005. (Carta nº. 19 (pp. 66-67); nº. 21 (pp. 72-73); nº. 30 (pp. 100-103); nº. 56 (pp. 170-171).

 

SILVA, Innocêncio Francisco da, Diccionário Bibliographico Portuguez, Lisboa, Imprensa Nacional, 1858, volume V, p. 179; volume XIII, p. 290. 

 

SILVESTRE, Maria Beatriz, A correspondência de Cataldo com os Condes de Alcoutim, 1965, (Dissertação de Licenciatura policopiada)

VASCONCELOS, Carolina Michaelis de,  A Infanta D. Maria de Portugal (1521-1577) e as suas Damas, Porto, Arthur José de Souza e Irmão, 1902, p. 36.


COMMENTS | OBSERVAÇÕES

 

Luciano Cordeiro: "Sepultada no Convento de S. Domingos de Santarém, “onde” – diz Caetano de Sousa – “se lê este Epitafio: - Aqui jaz D. Leonor de Noronha, filha de Dom Fernando de Menezes, segundo Marquez de Villa Real, e da Marqueza Dona Maria Freire, que falleceu sem casar de edade de setenta e cinco annos no de M. D. LXIII."

Irmã do 3º Marquês de Vila Real D. Pedro de Meneses

Costa Ramalho,  Biblos, p. 1162 “Aprendeu latim com Cataldo Sículo que a descreve em versos latinos aos 11 anos, de cabelos louros e tez rosada. Mais tarde ohumanista tece no seu epistolário rasgados elogios à inteligencia e aplicação ao estudo da discípula”

Cartas de Cataldo Sículo que referem D. Leonor de Noronha: Epístolas II Parte, Carta nº. 19 (pp. 66-67); nº. 21 (pp. 72-73); nº. 30 (pp. 100-103); nº. 56 (pp. 170-171), in Sículo, Cataldo Parísio. Epístolas. I Parte (2010). II Parte (2005). Fixação do texto latino, tradução, prefácio e notas de Américo da Costa Ramalho e de Augusta Fernanda Oliveira e Silva. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

 

LINKS 

http://alcoutimlivre.blogspot.pt/2010/06/d-leonor-de-noronha-filha-dos-1s-condes.html