Ana Plácido

NAME | NOME Ana Plácido
NAME (OTHER FORMS) | OUTROS NOME(S) Ana Augusta Vieira Plácido, Ana Augusta, Viscondessa de Correia Botelho
PSEUDONYM(S) | PSEUDÓNIMO(S)  A.A., Gastão Vidal de Negreiros, Lopo de Souza

 

Biographical data | Elementos biográficos


FATHER | PAI  Antonio José Plácido Braga
MOTHER | MÃE Ana Augusta Vieira
PLACE OF BIRTH | LOCAL DE NASCIMENTO  Porto
DATE OF BIRTH | DATA DE NASCIMENTO  27/09/1831
PLACE OF BAPTISM | LOCAL DE BAPTISMO  Igreja de Santo Ildefonso
DATE OF BAPTISM | DATA DE BAPTISMO  08/10/1831
PLACE OF DEATH | LOCAL DA MORTE São Miguel de Ceide
COUNTRY OF BIRTH | PAÍS ONDE NASCEU Portugal
DATE OF DEATH | DATA DA MORTE 20/09/1895

STATUS | ESTADO Casada
SPOUSE I | CÔNJUGUE I Manuel Pinheiro Alves (1807-1863)
PLACE AND DATE OF MARRIAGE | LUGAR E DATA DE CASAMENTO Campanhã, Capela da Quinta de Vilar Álen, 28/09/1850
NR. OF CHILDREN | Nº DE FILHOS 1
CHILDREN | FILHOS 

Manuel Augusto Pinheiro Alves (Porto, 11/08/1858 – Póvoa do Varzim, 17/09/1877)

 

SPOUSE II | CÔNJUGUE II Camilo Castelo Branco (Lisboa, 16/03/1825 - São Miguel de Ceide, 01/06/1890

PLACE AND DATE OF MARRIAGE | LUGAR E DATA DE CASAMENTO Porto, 09/03/1888
NR. OF CHILDREN | Nº DE FILHOS 2
CHILDREN | FILHOS 

Jorge Camilo Castelo Branco (Lisboa, 28/06/1863 – São Miguel de Ceide, 23/01/1895)

[legalmente filho de Manuel Pinheiro Alves]


Nuno Plácido Castelo Branco (São Miguel de Ceide, 15/09/1864 – São Miguel de Ceide, 10/09/1900)

 

Works | Obra

 

UNPUBLISHED WORKS | INÉDITOS

"Via Dolorosa" (135 telegramas 6/6/1859-11/9/1860)  Casa-Museu de São Miguel de Ceide

 

PRINTED WORKS | OBRAS IMPRESSAS

 

Luz coada por ferros. Escriptos originaes, Lisboa, na Typ Universal, 1863. [Com uma introducção de Júlio César Machado, e adornado com o retrato da auctora]

 

[pseud. Lopo de Sousa], Herança de Lágrimas, Guimarães, Redacção Vimaranense, 1871.

 

[pseud. Lopo de Sousa], "A Promessa" Almanaque da Livraria Internacional, Porto, Livr. Internacional, 1873.

 

Cartas Inéditas da segunda mulher de Camillo Castello Branco, Lisboa, 1916.

 

Texts in the periodical press | Colaboração em publicações periódicas

 Atheneu, 1859

"Horas de Luz nas Trevas de um Cárcere" O Nacional 5/10/1860

"O Mundo do Doutor Pangloss", O Nacional, 3/11/1860

"Impressões Indeleveis", Amigo do Povo, Outubro de 1860

"Às portas da eternidade", O Futuro, Rio de Janeiro, 15/9/1862

"A desgraça da riqueza",  O Futuro, Rio de Janeiro, 15/7/1863

"Raquel, a santa do amor, dias antes da sua morte...", Gazeta de Portugal, nº 181, 24.6.1863

"Aurora: drama imitado de um romance de Méry [Les damnés de L’Inde]", O Civilizador, Porto, nº 7, 9, 11, 13, 15, 18 [1-1-1865 / 15-6-1865 [unfinished | incompleto].

"A uns anos" (poesia)" A Esperança – Semanário de Recreio Literário, nº 1, 1865-1866.

"Num álbum" (prosa)" A Esperança – Semanário de Recreio Literário, nº 1, 1865-1866.

[pseud. Gastão Vidal de Negreiros] "Regina" (romance) Gazeta Literária do Porto, 1868

Viscondessa de Correia Botelho, «Destinado a socorrer as vítimas sobreviventes do Teatro Baquet» Diário Ilustrado 31/3/1888

[pseud. Lopo de Sousa] "A Promessa», Almanaque da Livraria Internacional, Ed. da Livraria Internacional do Porto, 1873

"O mundo do Doutor Pangloss Revista Contemporânea

"Horas de Luz" Revista Contemporânea

"Recordação" Revista Contemporânea

"Martyrios Obscuros" Revista Contemporânea

 

Translations and Adaptations | Traduções e Adaptações

Amédée Achard , Como as mulheres se perdem [tradução de Ana Plácido pseud. Lopo de Sousa] , Col. Biblioteca para Senhoras, Porto, Ed. Chardron, 1874

 

Amédée Achard, A Vergonha que mata [tradução de Ana Plácido pseud. Lopo de Sousa], Col. Biblioteca para Senhoras, Porto, Ed. Chardron, 1874

 

Benjamin Constant, Aprender na Desgraça Alheia [tradução de Ana Plácido [pseud. Lopo de Sousa] do romance de Benjamin Constant, Adolphe] Col. Biblioteca para Senhoras, Porto, Ed. Chardron, 1875

 

Vítor Cherbuliez , Feitiços da Mulher Feia, 1876 [tradução de Ana Plácido pseud. Lopo de Sousa]

 

Alphonse Gratry, Mês de Maria da Imaculada Conceição  [tradução de Ana Plácido / anónima] Porto, Ed. Viúva More, 1865 

 

Lescoeur, A Vida Futura de [tradução de Ana Plácido / anónima] 1877 

 

Villefranche, Pio IX  [tradução de Ana Plácido / anónima], 1877 

 

O Papa e a Liberdade [tradução de Ana Plácido / anónima], 1879 

 

Émile Mathieu Campagne, Dicionário Universal de Educação e Ensino  Porto, Ed. Ernesto Chardron, 1873 (trad. de Aana Plácido em colaboração com Camilo Castelo Branco)

 

"O Mundo do Doutor Pangloss", O Nacional, 3.11.1860

 

"Meditações" e "Martírios Obscuros", Revista Contemporânea de Portugal e Brasil , 1860

 

Pseudonym | Pseudónimo Gastão Vidal de Negreiros

 

Gazeta Literária do Porto (dirigida por Camilo Castelo Branco 16 números) – (em 1868 Ana Plácido começa a publicar com pseudónimo o romance inacabado Regina e faz crítica literária)

[pseud. Lopo de Sousa] Almanaque da Livraria Internacional (com o texto «A promessa», Ed. da Livraria Internacional do Porto, 1873)

 

BIBLIOGRAPHY | BIBLIOGRAFIA

 

ALONSO, Claudia Pazos "Assimetrias de Género: a trajetória de Ana Plácido e o papel de Camilo" in.: Sérguio Guimarães de Sousa (org) Representações do Feminino em Camilo Castelo Branco, Braga, Centro de Estudos Camilianos, 2014, pp. 39-63.

 

ALONSO, Claudia Pazos "Ana Plácido, uma escritora oitocentista exemplar" in.: Peter Petrow, Pedro Quintino de Sousa, Roberto López-Iglesias Samartin, Elias J. Torres Feijó (eds) Avanços em Literatura e Cultura Portuguesa. Da Idade Média ao século XIX, Faro-Santiago de Compostela, AIL-Através Editora, 2012, pp. 249-266.

 

BARBOSA, Luiz Xavier, Minucias Camilianas [mss] (BNP FG 10986, pgs. 62 a 92)

 

BRAGA, Ondina, Mulheres Escritoras, Lisboa, Livraria Bertrand, 1980,

 

BRANCO, Raquel Castelo, Trinta Anos em Ceide, Lisboa, Sociedade Editorial ABC Ldª 1925

 

CABRAL, Alexandre, Via Dolorosa, Lisboa, Livros Horizonte, 1979. 

 

CABRAL, Alexandre, Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, p. 21.

 

CABRAL, Alexandre, "Camilo" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, pp. 115-120.

 

CABRAL, Alexandre, "Lopo de Sousa" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, p. 368

 

CABRAL, Alexandre, "Luz coada por ferros" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, pp. 374-376.

 

CABRAL, Alexandre, "Pedro Lopo de Sousa" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, p. 478.

 

CABRAL, Alexandre, "Ana Augusta Plácido" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, pp. 499-502

 

CABRAL, Alexandre, "Pseudónimos de Ana Plácido" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, p. 528.

 

CABRAL, Alexandre, "VIa Dolorosa" Dicionário de Camilo Castelo Branco, Lisboa, Caminho, 1989, p. 652-653.

 

CABRAL, Fernanda Damas, Ana Plácido – estudo, cronologia, antologia: a autobiografia como processo genealógico de escrita (narrativa). Lisboa, Caminho, 1991.

 

CABRAL, Fernanda Damas, "Ana Augusta Plácido" in.: Helena BUESCU (org.) Dicionário do Romantismo Literário Português, Lisboa, Caminho, 1997, pp. 422-243.

 

CAMPOS, Maria Amélia, Ana, a Lúcida – Biografia de Ana Plácido, a mulher fatal de Camilo, Lisboa, Parceria A. M. Pereira, 2008.

 

CASTRO, Vieira de, Camillo Castello-Branco, noticia da sua vida e obras, Porto, A. J. da Siva Teixeira, 1861

 

CÉSAR, Oldemiro, "Sete cartas de Camilo a Luís Augusto Palmeirim" sep. Ocidente, nº 60, vol XIX Abril 1943

 

FIGUEIRAS, Paulo de Passos "Camilo e Ana Plácido - Alguns factos inéditos da sua vida" Cadernos Vianenses, tomo 44, 2010, pp. 229-255.

 

FLORES, Conceição "Ana Plácido: uma mulher à frente do seu tempo" Revista Ártemis,  volume XIX, Jan-Jul, 2015, pp. 26-32.

 

SILVA, Innocêncio Francisco da, Diccionário Bibliographico Portuguez, Lisboa, Imprensa Nacional, 1858-1862, vol.  IX, pp.   ; vol. XX pp.

 

LOPES, António da Costa. A vivência do valor supremo em Ana Plácido, Braga, Instituto Monsenhor Airosa, 1997

 

MARCO, Visconde do, Cartas Inéditas de Camilo e de Ana Plácido, Lisboa, Livraria Popular Francisco Franco, 1933.

 

MARTINS, Rocha, A Paixão de Camilo, Lisboa, Edição do Autor, s.d.

 

NAVARRO, António Rebordão, O Processo de Camilo, Porto, Museu Nacional de Literatura, Casa de Ramalde, 1987.

 

PIMENTEL, Alberto, Memórias do Tempo de Camilo, Porto, Magalhães & Moniz, 1913

 

PIMENTEL, Alberto, O Torturado de Seide: Camilo Castelo Branco, Lisboa, Livraria de Manoel dos Santos, 1922

 

REBELO, Luiz Francisco, Todo o amor é amor de perdição : o processo de Camilo e Ana Plácido. Lisboa, Dom Quixote, Soc. Portuguesa de Autores, 1994